Conheça alguns treinamentos indispensáveis para a sua organização.

Foto repartida em diversas pessoas, homens e mulheres, brancos, pardos, negros, asiáticos. Representando a diversidade.
Fonte imagem: Canva

Como sabemos, cabe ao RH fazer o desenho das formações que serão disponibilizadas e aplicadas para o seu time. Fato é que boa parte dos temas não são obrigatórios e acabam surgindo a partir da identificação de uma dor a ser resolvida; mas da mesma forma, temos aquelas formações que são obrigatórias e necessárias e que, muitas vezes, estão até previstas na legislação, com o objetivo maior de criar um ambiente de trabalho mais seguro e confortável para todos.

 Ao longo do ano de 2021, aqui na Lógos, começamos a pensar nos treinamentos que não podem faltar na vida de uma organização em 2022 e 2023.

 E para além dos cursos que são obrigatórios pela legislação, como são os casos das NRs que regulamentam determinados atividades de negócios, como aqueles ligados ao Compliance e a Lei anticorrupção. Nesse sentido, indicaremos três temas que serão necessários para criar um ambiente de trabalho saudável e uma equipe engajada. 

 O primeiro tema que deveria permear a cultura de qualquer organização a diversidade.

Quando pensamos em diversidade enxergamos muitas, e diferentes, formas de encarar um mesmo fator. A Diversidade é o que faz as organizações saírem da ‘caixinha’ e inovarem constantemente, afinal se estamos falando de diversos, logo estamos apoiados em diversos vieses conscientes para o novo. Além disso, o respeito à diversidade, sexual, de gênero, etária, étnica, inclusiva, promove uma organização mais ligada com a realidade social.

O segundo tema que deveria ser pensado por todo RH, está relacionado a equidade de gênero nas organizações.

Esse tema entra no anterior; mas estamos falando aqui, exclusivamente, de gênero. Entendemos, por assim dizer, todos os espectros considerados femininos, até os gêneros masculinos. É importante respeitar a identidade de cada pessoa na organização e, para além disso, saber das características que cada uma das expressões de gênero – partindo de suas vivências. Esse segundo tipo de treinamento, em que respeitamos a equidade de gênero, não pode ficar apenas na teoria da sala de aula, tem que partir para a prática na cultura da organização, pois só assim será capaz de gerar mudança.

A aplicação prática do conceito de equidade pode ser acompanhada em um terceiro curso de comunicação não violenta.

Em outras palavras, é o mesmo que ensinar as pessoas para que se comuniquem sem ofender o espaço ou a identidade laboral do outro. O que torna o ambiente de trabalho mais seguro. Em um ambiente não violento, as pessoas se sentem bem para participar ou para compartilhar ideias, trocar informações e colaborar no dia a dia.

 Com base nesses exemplos, podemos entender que as ações de formação que visem o bem-estar dos colaboradores são essenciais para qualquer organização, e cabe à área de gestão, ou ao chamado RH, identificar essas possibilidades de aplicação. Temas como gestão humanizada de pessoas, aplicação humanizado de feedback, contribuem e muito para com o todo.

E para você, quais os temas devem ser tratados pelo RH da sua organização? Temos visto que as human Skills são tão importantes como as Hards e Soft skills para o bem do negócio e aumento de qualidade e produtividade.

 E se sua empresa precisar de ajuda para desenvolver experiências de aprendizagem significativas nesse sentido, pode contar conosco! Nosso e-mail é [email protected].br e saina mais!